<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d17995268\x26blogName\x3d%C3%89+a+cultura,+est%C3%BApido!\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://cultura-estupido.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://cultura-estupido.blogspot.com/\x26vt\x3d-8193206143390702217', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

É a cultura, estúpido!

Na última quarta-feira do mês, no Jardim de Inverno do Teatro Municipal São Luiz.

O futuro passa sempre pela web

De um recorte de jornal já um pouco amarelecido:

(...) Os Clap Your Hands Say Heah ou os Artic Monkeys formaram-se, deram concertos, colocaram as suas canções à disposição e os seguidores distribuíram-nas na rede como um vírus. De repente, a receita do negócio da música foi superada pela vertigem do melómano que descobre com paixão uma banda com a qual se identifica e quer partilhar essa descoberta. O contexto é alicerçado pelo facto da relação entre multinacionais e consumidores parecer contaminada, com um número significativo de indivíduos a procurar a excitação noutros lados, rejeitando a dieta do costume oferecida pelas corporações ou pelo conservadorismo das rádios.

Comunidades virtuais como o spaces.msn.com, soundclick.com, people-sound.com ou music.download.com limitam-se a reflectir esta ambiência, mas nenhum foi tão longe como MySpace, um espaço de comunicação na rede com dois anos de vida e forte sentido de comunidade. No ano passado foi o terceiro portal mais visitado do mundo, apenas atrás do Yahoo e MSN, segundo a Media Metrix, a empresa de medição de audiências na rede: 11 milhões e 500 mil páginas vistas, superando, por exemplo, o gigante Google.(...)


Excerto do artigo "As estrelas que vêm pela net", assinado por Vítor Belanciano, no Y, suplemento do Público, de 27 de Janeiro deste ano.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

» Enviar um comentário