<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d17995268\x26blogName\x3d%C3%89+a+cultura,+est%C3%BApido!\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://cultura-estupido.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://cultura-estupido.blogspot.com/\x26vt\x3d-8193206143390702217', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

É a cultura, estúpido!

Na última quarta-feira do mês, no Jardim de Inverno do Teatro Municipal São Luiz.

Será que veremos a televisão do futuro em televisores?



Duvido. A TV enquanto electrodoméstico tem os dias contados (apesar dos progressos do plasma, do LCD, das plataformas digitais, etc). A tendência será para que o ecrã se torne cada vez mais pequeno — fundindo-se com os telemóveis, os leitores de mp3, as consolas portáteis — e cada vez maior (paredes das salas de estar, abóbadas do metro, fachadas dos prédios). Lembram-se do filme Minority Report?
Como o João Lopes poderá explicar com outro rigor na sessão desta tarde, para haver um ecrã basta que exista uma superfície. E o mundo tem infinitas superfícies à espera de serem ocupadas por imagens em movimento. Imagens que ainda não existem, imagens de coisas por inventar, mas que já sentem o cinema e a televisão tradicionais como espartilhos anacrónicos onde inevitavelmente deixarão de caber.

[José Mário Silva]
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

» Enviar um comentário